Seguidores

Arquivo do blog

Número total de visualizações de página

terça-feira, novembro 30, 2010

O Mural




Agora, em frente daquele mural, que perpetua a memória de toda a humanidade, de todos os homens que ali choraram, sente-se nos gestos gravados nas rochas gritos e lamentos de revolta quase sempre contidos, mas que um dia explodem. Depois vem o murmúrio, complacente, redutor de todos os males. Senta-se numa pedra defronte daquele mural, para testemunhar quão ténue é a linha que nos pode transformar.

Válter Deusdado

1 comentário:

  1. Olá
    Gostava de saber onde se pode ver este mural. Presumo que não é em território nacional. É deslumbrante atendendo as dimensões. Depois também gostei da forma com é descrito. Quantas vezes a vida oscila numa linha ténue que nos pode transformar. Á medida que avançamos na idade tomamos consciência do quanto dependemos dos outros tantas vezes ausentes.

    Telmo

    ResponderEliminar